Slide

Fala queridas, tudo bem com vocês? Espero que sim! 
Bom, hoje venho trazer uma pequena comparação do livro x filme:
CIDADES DE PAPEL DO JOHN GREEN.





SINOPSE DO LIVRO/FILME: 
Quentin tem uma paixão platônica por sua vizinha, Margot, que invade o seu quarto propondo um plano de vingança contra o seu ex-namorado. Depois de uma noite de aventura, Margot desaparece, mas deixa pistas para Quentin descobrir o seu paradeiro.

John Green é um autor incrível, mas cidades de papel não é nem de longe um dos meus livros preferidos dele.
O filme não segue 100% fiel ao livro, tem lá suas modificações (que fizeram toda a diferença na minha opinião) o que é bem comum.
Sinceramente eu não gostei (exceto pelo começo) tanto do livro, já o filme me agradou mais. Mas essa é apenas a minha opinião, ok? 
Grande parte do livro é repetitivo e chato (essa parte em especial, no caso, é a busca de Quentin pela Margot). No filme conseguiram explorar isso de forma mais direta e pontual, o que deixou melhor ao meu ver.
Mas não podemos tirar todo o mérito do livro, afinal tem seus pontos positivos também.
Um desses pontos é o começo da história, quando Margot convence Quentin a ajudá-la e ambos realizam as tarefas/vingança juntos. No livro isso é expostos de uma maneira mais emocionante, surpreendente e bem mais engraçado do que no filme. 
O final também é um pouco diferente, mas vocês vão ter que ler o livro e verem o filme para descobrirem!

Os pontos que diferenciam o livro do filme vão muito além dos que foram citados acima. Esses são apenas alguns que me chamaram atenção e achei interessante ressaltar. 

Espero que tenham gostado da publicação e antes de saírem, não se esqueçam de dar o palpite de vocês, ok?
Beijo, beijo.

Ahhh, me sigam também nas redes sociais :
https://www.instagram.com/crisschroder/
https://www.instagram.com/certospapos/
https://www.facebook.com/certospapos/

<3

Compartilhe com os amigos

Comente pelo Facebook!

Comente pelo Blog!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *